Seções

O USO DE PRODUTOS QUÍMICOS NA FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA

Ramon Ambrosio Merzvinskas

 

Orientador: Prof. Dr. Jorge Jose Correa Lopes

 

RESUMO

      O trabalho consiste em, apresentar de maneira teórica, e expor algumas experiências práticas colhidas em campo. Dessa maneira, vamos expor durante a pesquisa, quais as vantagens e desvantagens do uso de produtos químicos na fermentação etanólica. Para apresentarmos os resultados, que teremos com os insumos químicos na fermentação, primeiro vamos mostrar o desenvolvimento histórico, depois o processo fermentativo e após o entendimento do funcionamento básico do processo microbiológico, vamos considerar o uso dos insumos químicos.

     Basicamente, para realizar uma fermentação alcoólica, deve conter no mínimo dois fatores, sacarose e levedura. Sendo que este microrganismo consome a sacarose presente no meio, no mosto que será fermentado, e produz álcool de gás carbônico. Porém em condições naturais, a célula de levedura como todos os organismos vivos, necessita de alguns nutrientes para metabolizar a sacarose, sem a presença desses nutrientes tornam inviáveis as reações enzimáticas.

     Atualmente, com a produção industrial, busca-se sempre melhoria constante no rendimento fermentativo, porém, durante o processo existem diversos fatores naturais, que prejudicam o rendimento fermentativo, e podemos combatê-los com insumos químicos, dessa maneira vamos sempre buscar o melhor aproveitamento da sacarose.

    Outros microrganismos concorrentes as leveduras, estão presente no ambiente fermentativo, provenientes da cana de açúcar e dos processos industriais, tratamento de caldo, lavagem da cana, extração, tubulações entre outros, causando a contaminação bacteriana no processo. Durante o trabalho, apresentaremos insumos químicos capazes de reduzir essa contaminação, e selecionar os microorganismos que consomem a sacarose e competem com a levedura na produção do etanol.

    É necessário o uso de insumos químicos para complementar a fermentação, como nutrientes balanceados conforme a necessidade da levedura, para viabilizar as reações enzimáticas. Antiespumantes e dispersantes, para controlar a formação de espumas, que ocorrem naturalmente devido à escala industrial.

 

Palavras-chave: Sacarose, Leveduras, Bactérias, Metabolismo, Evolução, Insumos Químicos, Rendimento Fermentativo e Etanol.

 

 

Ações do documento

logoufscar